SURUBIM: Possível racha entre Ana Célia e Flávio Nóbrega pode ameaçar reeleição da prefeita

A pouco menos de um ano das eleições municipais, a disputa em Surubim começa a ser desenhada nos bastidores e os personagens principais começam a ter as possíveis candidaturas analisadas. A recente pesquisa DataVox troxe quatro nomes protagonizando a disputa pela Prefeitura: a prefeita Ana Célia Farias, a pré-candidata (em Casinhas) Juliana Chaparral, e os ex-prefeitos Tulio Vieira e Flávio Nóbrega.

Os dados surpreendem por colocar no páreo um nome sem tradição política em Surubim, Juliana Chaparral. Mesmo podendo ser questionável ela ter mais densidade que dois ex-prefeitos, essa informação sugere a possibilidade do eleitor de Surubim seguir a tendência de fugir dos políticos tradicionais.

Na prática, a possível novidade não participa diretamente da eleição. Juliana Chaparral deve mesmo disputar a Prefeitura de Casinhas. O prefeito de Orobó, Cléber Chaparral, já antecipou ao Surubim e Região que terá fato novo e que não vai desprezar o potencial político na cidade pólo.

Com a possível confirmação da candidatura de Juliana Chaparral em Casinhas, e se não surgir nenhum nome diferente com densidade eleitoral para chegar com chance, a eleição passa a ter como foco central as candidaturas de Ana Célia, Tulio Vieira e Flávio Nóbrega.

Os defensores da candidatura da prefeita sentem o peso do desgaste dos três anos do modelo ‘descuidado’ da gestão. Avaliam que é preciso manter os mesmos apoios de 2016, quando Ana Célia impediu a reeleição do então prefeito Tulio Vieira. Um possível racha no palanque socialista pode colocar em xeque a reeleição dela.

A candidatura do ex-prefeito Tulio Viera aposta na rejeição da prefeita e em uma polarizão com gosto de revanche. Dessa vez, as posições estariam invertidas, com Ana Clélia na vitrine disputando reeleição.

NOVIDADE – Prefeito por duas vezes, Flávio Nóbrega, pelas circunstâncias, pode absolver a demanda do eleitorado por ‘algo novo’, não por ser novidade na política, mas por criar uma: romper com Ana Célia e disputar a Prefeitura.

Por uma análise simplista, com os três na briga, a reeleição de Ana Célia estaria até tranquila, pois os dois ex-prefeitos dividiriam a oposição. Para alguns socialistas esse possível cenário seria até mais favorável do que uma nova polarização entre a prefeita e o ex-prefeito Tulio Vieira. Mas Política não é uma ciência exata.

HISTÓRICO – Quando venceu a primeira eleição, Flávio Nóbrega não tinha nem estrutura, nem grupo político. Era conhecido na cidade por ser médico e ex-secretário de Saúde. Se reelegeu com folga. Saiu bem avaliado e fez do vice, Tulio Vieira, sucessor. Agora, se decidir romper e ser candidato, de imediato, ele cria um fato que o coloca no centro das discussões do processo eleitoral.

Já Ana Célia, disputou três vezes a Prefeitura de Surubim. Perdeu duas, para Flávio Nóbrega. Venceu na terceira tentativa, com ele no palanque. Por sua vez, Tulio Vieira disputou em duas ocasiões. Na primeira, venceu com Flávio Nóbrega na linha de frente. Na segunda, perdeu a reeleição, rompido com o ex-aliado.

Assim, ao contrário do quem apostam os socialistas, ao invés de dividir voto com o ex-vice, é mais provável Flávio Nóbrega desidratar a candidatura Tulio Vieira e polarizar com a prefeita. E com o desgaste da gestão e rejeição alta, Ana Celia corre um sério risco de perder aliados e unir o eleitorado dos dois concorrentes.

Os eleitores de Tulio Vieira e os de Flávio Nóbrega podem priorizar a vitória da oposição. Neste caso, Nóbrega tem mais chance ser beneficiado pelo voto útil e conquistar com margem. a Prefeitura de Surubim pela terceira vez.

Da Redação, Alberico Cassiano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *